Karl Lagerfeld construiu uma floresta encantada para Chanel

Coleção foi marcada por cores sóbrias e muito tweed misturado com metalizados

Publicado em 07/03/2018
desfile chanel inverno 2019

Enquanto a maioria das marcas mainstream do mundo da moda apostaram em cores vibrantes, temas políticos e tecnológicos, a Chanel nadou contra a corrente. No desfile que aconteceu no último dia 6 de março em Paris, a maison apostou em cores sóbrias e recorreu à natureza para contar a sua história. O cenário da temporada de outono/inverno 2019 foi uma floresta encantada

O Grand Palais, casa francesa onde aconteceu o desfile, ganhou cara de "país das maravilhas". O espaço hospedou 20 árvores reais, piso coberto com folhas oriundas do outono e cheiro familiar de solo úmido - elementos que faziam os convidados se sentirem em uma floresta encantada de verdade.  

Aos 84 anos, Karl Lagerfeld mostrou que seu vigor criativo está mais vibrante como nunca. A marca trouxe uma coleção essencialmente escura: mantôs longos com mangas estruturadas e aplicações de placas de lamê douradas, tailleurs com anquinhas, minissaias usadas sobre calças e pantacourts brilhosas.

Os vestidos eram marcados por luvas de couro 3/4 em cores vibrantes. No quesito acessório, muitos sapatos de verniz em preto, botas e meia-calças metalizadas, botinas e cuissardes sem salto e mega shopping bags dominaram a passarela. Lenços de seda faziam de gravata na mesma estampa das camisas.

Foto: Reprodução/ Instagram @wishium